Momento de repensar ações nos municípios do Corede Alto Jacuí

18/09/2017

O Fórum promove um espaço de discussão sobre políticas públicas e o papel dos cidadãos no desenvolvimento sustentável

 

“Ninguém veio ao mundo para viver de forma isolada”. A afirmação do presidente do Corede Alto Jacuí, Roberto Vissoto, poderia se referir à individualidade do ser humano. Mas vai além: as cidades não são e não podem viver e crescer de forma isolada. O VI Fórum de Sustentabilidade que acontece em Cruz Alta, será uma oportunidade de discutir formas práticas para trazer desenvolvimento sustentável de forma conjunta para a região, unindo forças entre os municípios.

 

 

 

 

Vissoto considera a escolha do tema “brilhante”. Isso se dá pela relevância do assunto para a região e também pela forma escolhida pela equipe do Fórum para fazer essa discussão. “O tema ‘cidades sustentáveis’ traz à tona a discussão, não só da questão ambiental. A sustentabilidade tem que se dar em todos os âmbitos - tanto no econômico, no social, quanto também no cultural”, comenta.

 

Um exemplo da importância da discussão tem a ver com o pensamento político que precisa andar lado a lado com a sustentabilidade no desenvolvimento. “Tem se visto hoje, infelizmente, através de muitos dos nossos prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, até dos nossos governadores e secretários de Estado, uma tentativa de fazer um crescimento desenfreado dentro daquele curto espaço de tempo que é dado ao agente público [o mandato]”, reflete o presidente do Corede. “Nesses quatro anos, eles querem fazer tudo, e muitas vezes atropelam muito a legislação. E pior: atropelam o meio em que vivem”, diz ele.

 

Vissoto destaca que diante desse contexto, o Fórum contribui para formar líderes que possam agilizar a execução de práticas sustentáveis nos municípios. “Um dos grandes objetivos do Fórum é despertar as lideranças municipais da nossa região, fazer com que cada um faça a sua parte. A essência do seu nome já diz tudo - ele é o líder, ele tem que puxar a frente.” Isso é necessário, segundo ele, para que o crescimento e o desenvolvimento dos municípios possam continuar. “Hoje em dia não existe mais crescimento sem que haja uma visão maior, melhor e qualificada sobre os aspectos da sustentabilidade para os nossos municípios” explica. Assim, se contrapõe uma visão focada apenas na lucratividade de forma isolada.

 

O que se espera como resultado do Fórum é que iniciativas acabem saindo do papel nas cidades da região. “Fazer com que cada um como cidadão se preocupe e tome uma iniciativa, primeiro de buscar o conhecimento e depois de implantar junto na sua sociedade boas ações que possam tornar as nossas cidades abrangentes no âmbito da sustentabilidade”, afirma Roberto.

 

Tanto para as lideranças locais quanto os moradores em geral, o exemplo do presidente a respeito disso é bastante relevante: “Hoje as fontes alternativas - por exemplo de energia elétrica - são várias. Muita gente acha que já viu tudo, que já conhece tudo, que não dá certo, que não funciona... e funciona sim! Basta a pessoa buscar o conhecimento”, afirma.

 

O VI Fórum de Sustentabilidade inicia nesta segunda-feira, dia 18 de setembro, seguindo com programação durante toda a semana. Na terça haverá um encontro de lideranças políticas de todo o Corede Alto Jacuí no Salão Nobre do campus da Unicruz.

Please reload

Postagens em Destaque

Namastê! Palestra sobre conscientização e leitura da Carta de Intenções encerram Fórum

June 10, 2019

1/10
Please reload

Postagens Recentes
Please reload